cultura-praia-restaurante-leblon

Sobre o Leblon

Os historiadores afirmam que o nome Leblon vem do empresário francês que comprou as terras da orla marítima em 1845: Charles Leblon (alguns registram como Le Blon ou ainda Le Blond). A história do bairro, no entanto, começou muito antes. Os índios teriam ocupado a região desde o século VI. E, antes mesmo da fundação da cidade, as terras vizinhas à Lagoa Rodrigo de Freitas já eram exploradas pelos franceses, de onde extraíam o pau-brasil. Um mapa francês, de 1558, situa no Leblon a aldeia Kariané. Os indígenas teriam dado ao lugar o nome de Ypaum (espaço entre canais). Muitos nomes de ruas do Leblon ainda são originais, na língua tupi: Igarapava (ancoradouro de canoa), Aperana (caminho errado), Sambaíba (tipo de planta), Tubira (caminho de poeira), Itaquira (mina de água) etc.

Hoje, a realidade é bastante diferente. O Leblon se tornou um cartão postal da cidade do Rio e um dos destinos mais procurados por turistas do Brasil e do mundo. As belezas naturais, cultura e gastronomia se destacam na região.

 

A população do Leblon, segundo o último Censo (2010):

populacao-leblon-censo-demografia